Italianos garantem que José Mourinho e presidente da Lazio quase se agrediram

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Italianos garantem que José Mourinho e presidente da Lazio quase se agrediram
Ambiente do dérbi romano aqueceu dentro e fora das quatro linhas
Ambiente do dérbi romano aqueceu dentro e fora das quatro linhas
AFP
A Lazio venceu o dérbi romano, por 1-0, diante da Roma de José Mourinho, na 27.ª jornada da Serie A e, segundo a imprensa italiana, os ânimos quentes que se viram dentro de campo, com três expulsões, aqueceram ainda mais após o final da partida, com José Mourinho e Claudio Lotito, presidente da Lazio, quase a chegarem a confrontos físicos.

Segundo noticia a Gazzetta dello Sport, tudo terá começado ainda quando os jogadores estavam no relvado, uma vez que Adam Marusic, jogador da Lazio, e Bryan Cristante, da Roma, pegaram-se e viram ambos o vermelho direto, aos 90+7 minutos, já depois de Ibañez, jogador da formação de José Mourinho, ter visto o segundo amarelo ainda na primeira parte, aos 32 minutos.

Recorde as incidências da partida

Depois, conta a Gazzetta dello Sport, quando Alessio Romagnoli, da Lazio, passou junto ao balneário da Roma, terá festejado efusivamente e Mancini, jogador da Roma, não gostou. Saiu do balneário "em nu integral" para confrontar o argentino.

Nessa altura, conta o mesmo jornal, Claudio Lotito, presidente da Lazio, surgiu para separar os dois jogadores, na mesma altura em que José Mourinho, que ficou fora do banco de suplentes devido a castigo, surgiu na mesma zona.

"Mourinho dirigia-se com o adjunto para o balneário para falar com a equipa e interpelou o presidente da Lazio. 'Estás a olhar para onde?', perguntou, recebendo resposta. 'Eu sou o presidente da Lazio, e tu, quem és? Esta é a minha casa, nem sequer devias estar aqui'", relata a Gazzetta dello Sport, garantindo que José Mourinho e Claudio Lotito quase chegaram às agressões, não fosse a intervenção pronta de outro português, Tiago Pinto, diretor desportivo da Roma.

A Gazzetta dello Sport garante ainda que todos estes acontecimentos no túnel do Olímpico de Roma foram testemunhados pelos delegados de jogo, pelo que os intervenientes não devem escapar a castigos, o que no caso de José Mourinho acrescenta à sanção que estava a cumprir.