Manuel Sérgio lança livro sobre desporto e transcendência

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Manuel Sérgio lança livro sobre desporto e transcendência

Manuel Sérgio, professor catedrático aposentado
Manuel Sérgio, professor catedrático aposentadoLUSA
O professor catedrático aposentado Manuel Sérgio, um dos grandes pensadores do desporto português, lança esta quinta-feira o livro “Desporto é dizer transcendência”, expandindo a sua visão sobre a motricidade humana e o sentido da vida.

O livro, editado pelas Edições Afrontamento, conta com a parceria do Plano Nacional para a Ética no Desporto (PNED) e é hoje apresentado na Faculdade de Motricidade Humana (FMH), com presença do secretário de Estado do Desporto, Pedro Dias, o presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), Vítor Pataco, e apresentação do escritor Gonçalo M. Tavares.

Porquê desporto e transcendência? Eu criei o paradigma, a partir da minha tese de doutoramento, que norteia a FMH, num trabalho intitulado ‘Para uma epistemologia da motricidade humana’. Como é que eu hoje defino a motricidade humana? Movimento intencional e solidário da transcendência”, resume Manuel Sérgio, em entrevista à Lusa.

O professor catedrático, que trabalhou também na brasileira Unicamp e noutras instituições de ensino superior, resume a sua filosofia do desporto como uma em que a motricidade estuda “pessoas no movimento da superação, através do jogo, do desporto, da dança, da ergonomia, da reabilitação”.

Quem ontem correu 100 metros em 10,01 segundos, amanhã quer correr em 9,99. O que se estuda no desporto é o homem a superar-se. É esse o sentido da transcendência. A transcendência significa que o homem, em qualquer idade, em qualquer situação, é sempre uma tarefa por cumprir”, acrescenta.

Assim, concebe o desporto como sendo “para todas as idades, todas as pessoas e todas as situações”, alicerçado no movimento e no entendimento do estudo da motricidade como uma nova ciência humana.

Professor catedrático aposentado da FMH, professor convidado na Unicamp. A Universidade Católica tem a Cátedra Manuel Sérgio.

Referência de nomes como José Mourinho, Jorge Jesus e José Maria Pedroto, o antigo dirigente do Belenenses apresentará, também, o segundo de quatro volumes que reúnem textos da sua extensa obra, com mais de meia centena de títulos dedicados à filosofia e política, em articulação com o desporto.

A “Obra Seleta” tem sido trabalhada por professores universitários, sob orientação de José Eduardo Franco, e terá “quatro volumes de 400 páginas cada”.

Estão a resumir a minha obra. Dará umas 1.600 páginas, e em letra muito miudinha...”, conta Manuel Sérgio.