Fórmula 1: Red Bull sem pressa para anunciar alinhamento de pilotos em 2025, segundo Horner

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Fórmula 1: Red Bull sem pressa para anunciar alinhamento de pilotos em 2025, segundo Horner

Verstappen fala com Horner
Verstappen fala com HornerReuters
A Red Bull não tem pressa em anunciar o alinhamento de pilotos para 2025, disse o chefe de equipa Christian Horner na sexta-feira antes do Grande Prémio da China, após relatos de que os campeões estão em conversações com Carlos Sainz da Ferrari.

Enquanto o tricampeão mundial Max Verstappen tem um contrato de longo prazo com a Red Bull até ao final de 2028, o víncudlo do piloto mexicano Sergio Perez termina no final do ano.

Pérez disse aos jornalistas na quinta-feira que esperava poder anunciar os seus planos para a próxima época nas próximas semanas, o que suscitou questões na conferência de imprensa de sexta-feira sobre se isso significava que iria deixar a Red Bull.

O consultor de desporto automóvel da marca de bebidas energéticas, Helmut Marko, disse na quinta-feira ao jornal austríaco Kleine Zeitung que a Red Bull tinha estado a falar com Sainz, mas a Audi tinha-lhe feito uma oferta que a empresa tailandesa-austríaca não poderia igualar.

"Nós, como equipa, não estamos com pressa. Estamos numa posição privilegiada em que muitos pilotos gostariam obviamente de pilotar para a equipa", disse Horner, numa conferência de imprensa entre diretores de equipas antes do Grande Prémio de domingo.

"Estamos felizes com a dupla que temos, só queremos garantir que o nível de consistência que (Perez) começou esta temporada seja mantido", acrescentou.

Pérez tem muitas vezes lutado para obter o mesmo desempenho do carro da Red Bull que o seu companheiro de equipa, que venceu 19 das 22 corridas da época passada.

Atualmente, o mexicano está em segundo lugar no campeonato, 13 pontos atrás de Verstappen, mas apenas nove pontos à frente de Sainz, que perdeu uma oportunidade de pontuar no Grande Prémio da Arábia Saudita depois de ser operado a uma apendicite.

Horner disse na sexta-feira que: "é natural que haja um interesse significativo (em torno de Sainz), e tenho certeza de que a Audi seria tola em não considerar um piloto da sua qualidade".