Günther Steiner lamenta saída da Haas: "A forma como a decisão foi tomada não foi correta"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Günther Steiner lamenta saída da Haas: "A forma como a decisão foi tomada não foi correta"
Günther Steiner não gostou da forma como saiu da Haas
Günther Steiner não gostou da forma como saiu da Haas
Profimedia
O antigo chefe de equipa da Haas, Günther Steiner, deixou críticas à sua antiga equipa de Fórmula 1 pela forma como foi a sua saída.

"Não tenho qualquer problema com a decisão, mas a forma como foi tomada não foi correcta", afirmou numa entrevista à RTL/ntv e ao sport.de sobre o seu surpreendente despedimento da Haas em janeiro.

Steiner admite que queria "ir numa direção diferente" com a equipa e tinha "uma visão clara" do futuro. A relação com o proprietário Gene Haas parece ter-se deteriorado: "Acho que não vou jantar com ele - mesmo que ele pague".

O alemão estava ao leme da equipa norte-americana desde 2014 e estabeleceu a Haas na Fórmula 1 a partir de 2016 - mas não houve sucessos notáveis e, na última temporada, a Haas terminou mesmo em último lugar no Campeonato de Construtores.

Agora, Ayao Komatsu está pronto para liderar a Haas em tempos melhores. "Tive-o como engenheiro-chefe durante oito anos. Se eu dissesse que ele não é bom, estaria a dizer que eu próprio sou um pouco estúpido", diz Steiner. 

Impressão mista durante os testes de inverno

Durante os testes de inverno, a equipa liderada pelos pilotos Hülkenberg e Kevin Magnussen causou uma impressão mista. O primeiro Grande Prémio da época está marcado para sábado, no Bahrain. Nessa altura, ficará claro como será a era da Haas depois de Steiner.

"Os resultados falarão por si: Talvez eu tenha razão, talvez o Sr. Haas tenha razão", disse.