Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Paulo Pinheiro: Região de Turismo do Algarve sente “duro golpe”

Paulo Pinheiro faleceu esta quarta-feira, aos 52 anos
Paulo Pinheiro faleceu esta quarta-feira, aos 52 anosRegião de Turismo do Algarve
A Região de Turismo do Algarve assinalou esta quarta-feira o “duro golpe” provocado pela morte de Paulo Pinheiro, aos 52 anos, vítima de doença, na sua mensagem de condolências ao fundador e administrador do Autódromo Internacional do Algarve (AIA).

O falecimento de Paulo Pinheiro, administrador da Parkalgar, sociedade gestora do AIA, representa um duro golpe para toda a região e para o Turismo em particular, que vê desaparecer o grande dinamizador de uma obra responsável por trazer ao país milhares de fãs internacionais do desporto motorizado”, lê-se na mensagem divulgada pela entidade algarvia.

O Turismo do Algarve apresentou as “sentidas condolências” à família de Paulo Pinheiro, destacando a sua importância neste setor.

Paulo Pinheiro realizou, com a sua tenacidade e alegria contagiante, uma aposta arrojada e clarividente num ativo que alcançou, em menos de duas décadas de vida, o papel de embaixador da região além-fronteiras. A perda deste incondicional fã de desporto motorizado que tornou realidade o sonho de erguer um autódromo internacional na sua terra natal, Portimão, constitui uma enorme perda para todos”, prossegue o Turismo do Algarve.

De acordo com entidade liderada por André Gomes, “o percurso de Paulo Pinheiro representa o melhor do empreendedorismo, da persistência e da capacidade de trabalho que compõem o caráter das gentes do Algarve e distinguem os portugueses”.

Saibamos honrar o seu legado e dar continuidade ao trabalho desenvolvido”, defende o Turismo do Algarve.

Engenheiro mecânico de formação e ex-piloto, Paulo Pinheiro idealizou e empreendeu a construção do AIA, em Portimão, em 2008, sendo um dos responsáveis pelo regresso da Fórmula 1 e do MotoGP a Portugal.

O circuito algarvio passou a fazer parte do calendário do Campeonato do Mundo de MotoGP desde 2020, contando, desde então com cinco corridas, tendo sido também o palco do regresso da Fórmula 1, em 2020 e 2021.

Além do AIA, criou e dirigiu ainda a equipa de motociclismo e automobilismo Parkalgar Racing Team.

Também o Portimonense, clube que foi em 2023/24 despromovido à Liga 2, lamentou “profundamente” a morte do “amigo Paulo Pinheiro”.

Restam-nos as boas memórias de um homem que sempre apoiou o Portimonense em todos os momentos, acreditou no projeto e foi nosso parceiro nestes últimos anos e jamais será esquecido. Neste momento difícil estamos de coração com a família enlutada e amigos, a quem aproveitamos para apresentar as mais sentidas condolências”, rematou o emblema de Portimão.