Monte Carlos: Duelos emocionantes para definir a final

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Monte Carlos: Duelos emocionantes para definir a final

Sinner está a tentar alcançar a sua primeira final de carreira no ranking ATP 1000 em casa
Sinner está a tentar alcançar a sua primeira final de carreira no ranking ATP 1000 em casaAFP
Foram anunciados os semifinalistas do torneio ATP 1000 de Monte Carlo. Novaka Djokovic, Jannik Sinner, Casper Ruud e Stefanos Tsitsipas continuam no jogo do título.

Não há nomes aleatórios entre os semifinalistas deste ano. Todos os tenistas foram seleccionados e passaram o torneio em grande estilo. Djokovic e Tsitsipas são bicampeões do torneio, enquanto que para Sinner e Ruud, a meia-final é uma equiparação dos seus melhores desempenhos em Monte Carlo.

No primeiro jogo das meias-finais, Stefanos Tsitsipas vai defrontar Jannik Sinner. O grego tem-se destacado em Monte Carlo, onde os seus adversários incluíram Djere, Etcheverry, Zverev e Khachanov. Stefanos não perdeu sequer um set nesses encontros de singulares.

O grego tem boas recordações de Monte Carlo, pois foi onde triunfou duas vezes em eventos do escalão ATP 1000 - as suas únicas vitórias em torneios desse escalão.

Sinner disputou três encontros até à data. Venceu Korda, Struff e Rune. O italiano está numa série de nove vitórias consecutivas e já tem um total de 25 jogos este ano, com apenas uma derrota. Até agora, Jannik jogou, no máximo, as meias-finais em Monte Carlo. No entanto, está atualmente em excelente forma e não vai certamente desistir da luta pela sua primeira final de carreira no ranking ATP 1000. No fundo da sua mente, ele certamente tem uma repetição do resultado do compatriota de 2019, quando Fabio Fognini conquistou a final em Monte Carlo. Sinner poderia tornar-se apenas o terceiro italiano na história a chegar à final no Mónaco.

No segundo emparelhamento, o bicampeão de Monte Carlo enfrentará um tenista que sonha em disputar o título. Novak Djokovic parece estar a recuperar a sua melhor forma no início da época nos courts, algo que não tem sido tão óbvio nos últimos anos. O sérvio esteve no seu melhor em Monte Carlo em 2013 e 2015. Desde então, não disputou uma única final. Perdeu o seu único jogo pelo título no Mónaco, em 2009, para Rafa Nadal, que é o rei indiscutível deste torneio, pois venceu-o de 2005 a 2012 e de 2016 a 2018. O espanhol é 11 vezes campeão em Monte Carlo.

Casper Ruud é de longe o mais confortável nos courts de relva, mas ainda não teve a oportunidade de jogar um evento do ranking ATP 1000 nesta superfície. O norueguês é duas vezes finalista do Grand Slam do Open de França. Perdeu na final de 2022 em Paris para Rafa Nadal e em 2023 apenas para Djokovic.

Ruud já subiu para o sétimo lugar no ranking ATP graças a ter chegado às meias-finais em Monte Carlo, e uma possível final permitir-lhe-ia ultrapassar Rublev e saltar para o sexto lugar. O norueguês já foi a segunda raquete do mundo no passado, mas caiu do Top 10 em meados de novembro de 2023, mas voltou a ele no início de março deste ano.