Concessionário quer avançar com obras na Piscina de Celas em Coimbra este ano

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Concessionário quer avançar com obras na Piscina de Celas em Coimbra este ano

Empresa que venceu concessão por 40 anos quer avançar com obras em 2024
Empresa que venceu concessão por 40 anos quer avançar com obras em 2024CM Coimbra
A empresa que venceu a concessão por 40 anos para a construção e exploração do Centro Desportivo Integrado de Celas, que inclui a piscina municipal, em Coimbra, espera avançar com as obras ainda este ano.

A Bom Pulso, que detém os ginásios Phive (dois deles situados em Coimbra), quer avançar com as obras de construção do Centro Desportivo Integrado de Celas, que inclui a piscina municipal, “ainda este ano”, disse à agência Lusa a diretora executiva da empresa, Alexandra Góis.

Segundo a responsável, os “prazos estão a ser cumpridos”, referindo que espera entregar os projetos de especialidade para o Centro Desportivo Integrado de Celas ainda em março, que viu o projeto de arquitetura aprovado pela Câmara de Coimbra em setembro de 2023.

Relativamente à reabilitação dos equipamentos de apoio no Campo da Arregaça (contrapartida associada ao concurso e com um custo de 1,2 milhões de euros), o projeto de arquitetura também já foi aprovado, mas a entrega dos projetos de especialidade irá “demorar um pouco mais” em relação ao projeto de Celas, aclarou.

Alexandra Góis salientou que o projeto para Celas inclui “especificidades técnicas muito elevadas”, com a necessidade de serem consultados vários organismos, entendendo que não há qualquer atraso no decorrer do processo.

O período de execução das obras para o Centro Desportivo de Celas terá uma duração de 18 meses, referiu.

Possivelmente, a abertura será em 2026”, disse Alexandra Góis, salientando que este é um projeto “bastante eclético e bastante completo”.

De acordo com a diretora executiva da empresa, o futuro centro será um espaço com “uma área de ginásio de mil metros quadrados, uma piscina de 25 metros – a que será reabilitada -, uma piscina exterior, campos de padel, parede de escalada, salas para aulas de grupo, fisioterapia, uma clínica e área de spa”.

De acordo com Alexandra Góis, a empresa prevê manter o ginásio que já detém na zona de Celas quando o Centro Desportivo estiver operacional, admitindo que, com a nova instalação, poderá mudar “o posicionamento” da unidade atual.

Segundo a Câmara de Coimbra, a Piscina Municipal de Celas está fechada desde janeiro de 2019.

O anterior executivo, liderado pelo PS, optou por avançar em 2020 com um concurso para reabilitação e exploração daquela piscina, integrada num centro desportivo que aproveita um terreno municipal contíguo à infraestrutura já existente, numa decisão que mereceu a contestação da oposição, na altura.

Em resposta à agência Lusa, a Câmara de Coimbra confirmou que os processos para a Piscina Municipal de Celas e para o Campo da Arregaça encontram-se com projeto de arquitetura aprovados.

Atualmente aguarda-se a entrega, na Câmara Municipal de Coimbra dos projetos de especialidades, data a partir da qual, nos termos da nova legislação em vigor que veio instituir o Simplex no urbanismo, o requerente pode iniciar a construção do empreendimento”, aclarou, salientando, no entanto, que em sede de apresentação dos projetos de especialidade a empresa que venceu o concurso terá de dar resposta a novas alterações impostas pelo Instituto Português da Juventude (IPDJ).

No processo, o concessionário chegou a pedir a substituição da execução da requalificação das instalações de apoio do Campo da Arregaça pela entrega do montante estabelecido no concurso público, mas a Câmara optou por manter a situação que tinha sido contratualizada, referiu o município.

Menções