Para a história: Al Hilal bate recorde (2-0) e avança na Liga dos Campeões Asiática

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Para a história: Al Hilal bate recorde (2-0) e avança na Liga dos Campeões Asiática

Al Shahrani festeja com Mitrovic
Al Shahrani festeja com MitrovicAl Hilal
A equipa saudita bateu o recorde do maior número de vitórias consecutivas no futebol mundial e somou a 28.ª, ultrapassando definitivamente o TNS (27). Com isso também garantiu as meias-finais da Liga dos Campeões Asiática.

Al-Ittihad 0-2 Al Hilal

As notas dos jogadores
As notas dos jogadoresFlashscore

Era um jogo que podia entrar para a história e assim aconteceu. A segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões Asiática entre Al-Ittihad e Al Hilal encerrava em si a possibilidade de a equipa de Riade (que teve Rúben Neves a titular) poder somar a 28.ª vitória consecutiva, um feito nunca alcançado no futebol mundial. E assim aconteceu.

A defrontarem-se pela terceira vez no espaço de 11 dias, as duas equipas já tinham poucos segredos entre si. Pese embora a vantagem de dois golos da primeira mão (2-0), Jorge Jesus não poupou jogadores, sabendo da valia do adversário e da importância de entrar para história, mas foi o Al Ittihad que começou melhor num jogo marcado desde logo pela lesão de Fabinho que deixou Gallardo sem um elemento fulcral.

Romarinho acertou no poste e Al Owais foi obrigado a fazer duas defesas importantes no início do segundo tempo para manter a baliza inviolada. Incapaz de atacar a baliza de Al Muaiouf, com Mitrovic a atravessar uma noite manifestamente desinspirada, o Al Hilal acabou por capitalizar a primeira oportunidade que teve, com Al Shahrani (61 minutos) a estrear-se a marcar na competição e logo com um golo que pode entrar para a história.

Até final, a partida entrou novamente numa toada tensa que acabou com a expulsão de Hamdallah, de cabeça perdida com Koulibaly e Al Bulayhi, sendo que Hegazy, capitão do conjunto de Jeddah também a ajudar a colocar mais algum combustível na confusão. E a desilusão dos tigres cresceu ainda mais com Malcom (90+5 minutos) a surgir na cara do guarda-redes a fazer o 2-0 em tempo de compensação.

Os números da partida
Os números da partidaFlashscore

No final, o apito do árbitro carimbou mesmo o feito histórico. E por obra do destino, Jorge Jesus entrou na história do futebol diante do treinador (Marcelo Gallardo) contra quem somou o primeiro grande título da carreira (a Libertadores com o Flamengo, diante do River Plate).

Entrou para o livre dos recordes e está nas meias-finais, com o sonho vivo de conquistar a Liga dos Campeões Asiática. Para isso vai ter de eliminar o Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos.