"A Juventus não está à venda", afirma Elkann, diretor executivo da Exor

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
"A Juventus não está à venda", afirma Elkann, diretor executivo da Exor
Presidente e CEO da Exor e Presidente da Fiat Chrysler Automobiles, John Elkann
Presidente e CEO da Exor e Presidente da Fiat Chrysler Automobiles, John Elkann
Reuters
A Exor não recebeu qualquer abordagem de fundos sobre uma possível venda da Juventus, afirmou esta quinta-feira o seu Diretor Executivo, John Elkann.

Questionado pelos jornalistas sobre se algum fundo, incluindo árabe ou americano, tinha abordado a empresa de investimento controlada pela família italiana Agnelli, que controla o clube, sobre uma possível transação, Elkann disse: "Não."

"Também não abordámos fundos, não é um cenário que nos interesse", disse Elkann durante uma conferência de imprensa, antes do dia do mercado de capitais da Exor.

A Exor não está a considerar a possibilidade de retirar a Juventus da bolsa, acrescentou.

O clube de Turim aprovou no mês passado um aumento de capital de até 200 milhões de euros. A Exor, que detém uma participação de 64% na Juventus, efetuou um pagamento inicial de 80 milhões de euros para apoiar o clube, enquanto se aguarda o aumento de capital.

Elkann também disse que a Exor não planeia mudar a sua sede dos Países Baixos, após as recentes eleições, que foram ganhas pelo populista de extrema-direita Geert Wilders.

"Não temos qualquer indicação de que os Países Baixos não sejam tão estáveis como têm sido e continuamos convencidos de que atualmente oferecem uma base que é muito estável e conveniente para empresas como a nossa, que têm interesses globais", afirmou.

Classificação da Juventus na Serie A
Flashscore

No ano passado, a Exor angariou cerca de 9 mil milhões de dólares com a venda da sua seguradora PartnerRe à francesa Covea, que utilizou para fusões e aquisições e para a compra de ações.

Após as recentes transações, incluindo a compra de uma participação de 15% no fabricante neerlandês de equipamentos de saúde Philips NV este verão, a Exor tem agora cerca de 2,2 mil milhões de euros em dinheiro disponível para investimentos, segundo os slides do seu dia do investidor.

Cerca de 1,7 mil milhões de euros já foram "afetados", segundo os diapositivos, sem acrescentar pormenores.

"Digamos que utilizámos a maior parte dos recursos. Estamos numa fase de negociação com as empresas em que estamos envolvidos", disse Elkann.