Oscar Pistorius em liberdade condicional uma década depois de matar a namorada

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Oscar Pistorius em liberdade condicional uma década depois de matar a namorada
Foi concedida a Pistorius liberdade condicional com efeitos a partir do início de janeiro
Foi concedida a Pistorius liberdade condicional com efeitos a partir do início de janeiro
Reuters
A antiga estrela paraolímpica sul-africana Oscar Pistorius, preso em 2014 por ter matado a namorada Reeva Steenkamp, obteve liberdade condicional a partir de 5 de janeiro de 2024, informou esta sexta-feira o Departamento dos Serviços Correcionais.

Conhecido como o "Blade Runner" pelas suas pernas protésicas de fibra de carbono, Pistorius passou de herói público como campeão paraolímpico a assassino condenado em audiências que chamaram a atenção do mundo há uma década.

Pistorius matou Steenkamp a tiro no Dia dos Namorados de 2013.

Em 2014, foi inicialmente condenado a cinco anos de prisão por homicídio culposo por um tribunal superior, mas o Supremo Tribunal de Recurso, no final de 2015, considerou-o culpado de homicídio, após um recurso do Ministério Público.

Em 2016, voltou a ser condenado a seis anos de prisão, menos de metade da pena mínima de 15 anos pedida pelo Ministério Público.

Em 2017, o Supremo Tribunal mais do que duplicou a sua pena para 13 anos e cinco meses, afirmando que a pena de seis anos de prisão era "chocantemente branda".

Menções