Retirada medalha ao campeão da Meia Maratona de Pequim por batota

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Retirada medalha ao campeão da Meia Maratona de Pequim por batota

He Jie foi vencedor na Meia Maratona de Pequim, mas ficou sem a medalha
He Jie foi vencedor na Meia Maratona de Pequim, mas ficou sem a medalhaAFP
Os organizadores anularam esta sexta-feira o primeiro lugar do atleta He Jie na Meia Maratona de Pequim, depois de uma investigação ter confirmado que três outros corredores abrandaram o ritmo para o deixar ganhar a corrida.

Os quatro corredores foram desclassificados e tiveram de devolver as medalhas e o dinheiro dos prémios.

Internautas chineses partilharam o vídeo dos momentos finais da corrida de domingo, por suspeitarem que a prova tinha sido manipulada, e as imagens mostram três corredores africanos a deixar He, o melhor corredor de longa distância da China, passar à sua frente, pouco antes de chegarem à meta.

Os três corredores reduziram deliberadamente o ritmo, de acordo com a declaração de um comité criado para investigar a corrida.

A comissão especial afirmou que quatro corredores tinham sido inicialmente contratados como marcadores de ritmo por um patrocinador, mas que os principais organizadores da corrida não tinham conhecimento desse facto.

Um dos marcadores de ritmo não chegou a terminar a corrida.

A declaração não reconhece se a corrida foi manipulada, mas pediu desculpa.

“Pedimos profunda e sincera desculpa ao mundo e a todos os setores da sociedade por não termos descoberto e corrigido os erros a tempo nesta corrida”, declarou o comité.

A Zhong'ao Lupao Sports Management Co, a principal organizadora, vai perder o direito de organizar a Meia Maratona de Pequim como castigo.

Um dos corredores disse ao canal televisivo BBC Sport Africa que permitiram que He vencesse porque tinham sido contratados para servir como marcadores de ritmo e não estavam a competir para ganhar a corrida.

“Eu não estava lá para competir”, disse o queniano Willy Mnangat, acrescentando: “O meu trabalho era marcar o ritmo e ajudar o homem a ganhar, mas, infelizmente, ele não conseguiu atingir o objetivo, que era bater o recorde nacional”.

Menções