Joselu, o novo recordista da seleção espanhola

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Joselu, o novo recordista da seleção espanhola
Joselu apontou dois golos
Joselu apontou dois golos
AFP
José Luis Mato Sanmartín, ou Joselu, no mundo do futebol, é o novo homem recorde da seleção espanhola. O avançado do Espanhol nunca esquecerá o jogo em Málaga contra a Noruega, no qual fez a estreia. Entrou aos 81 minutos e, aos 85, já tinha marcado dois golos. Com essa rapidez bateu uma marca histórica na "roja", mas não foi a única.

A estreia de sonho fica aquém do que o avançado do Espanhol viveu no La Rosaleda. A sua carreira internacional foi interrompida há mais de uma década nos sub-21. Desde então, tem lutado incansavelmente para dar o próximo passo. E esse passo chegou dois dias antes do seu 33.º aniversário.

Esse é o primeiro recorde que bateu, pois tornou-se no jogador mais velho a estrear-se com a camisola de Espanha. É verdade que Puskas fez a sua estreia com 34 anos, 7 meses e 10 dias, mas fê-lo depois de ter jogado pela Hungria durante a maior parte da sua carreira. Eram outros tempos.

Mais recentemente, Joselu ultrapassou Vicente Engonga e Javi Navarro, que fizeram a sua estreia com 32 anos e 11 meses, e 32 anos e nove meses, respetivamente. Aos 33 anos, sem ter jogado por outro país, o guarda-redes Fernando Argila estreou-se, em 1954.

Com a entrada em campo, Joselu também vai ficar assinalado nos livros da história da roja como o primeiro jogador que se estreou com Luis de la Fuente.

Joselu no seu segundo golo
AFP

O bis mais rápido da história

E talvez o mais importante de todos os recordes batidos seja o de ter superado a marca de Fernando Morientes como jogador mais rápido a marcar dois golos pela seleção espanhola. O Moro fez a sua estreia internacional, na qual foi titular, sob o comando de Javier Clemente num Espanha - Suécia. Em cinco minutos e 40 segundos já tinha marcado dois golos.

Parecia impossível superar o que o então jogador do Real Madrid tinha conseguido em 25 de março de 1998. Bem, 25 anos depois, e precisamente no mesmo dia, 25 de março, Joselu precisou apenas de quatro minutos e 15 segundos para marcar os primeiros dois golos como internacional.

Joselu celebra o golo
AFP

"É uma honra superar o Morientes. Fabián deu-me uma grande bola para marcar e nós avançados estamos cá para isto assim que apanhamos duas bolas na área. Os sonhos são para ser realizados e hoje consegui realizá-lo", confessou depois do jogo.

A propósito, surge assim o último recorde, o de marcar nos dois primeiros toques que deu na bola. Maior eficácia era impossível.