O'Sullivan ameaça abandonar o circuito de snooker se não for autorizado a jogar na China

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
O'Sullivan ameaça abandonar o circuito de snooker se não for autorizado a jogar na China
Ronnie O'Sullivan em ação
Ronnie O'Sullivan em ação
Reuters
O sete vezes campeão do mundo Ronnie O'Sullivan (47 anos) disse que abandonará o desporto se for impedido de jogar em eventos na China.

O'Sullivan, que ganhou 39 torneios do ranking e é considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos, entrou muitas vezes em conflito com a entidade dirigente do desporto, o World Snooker Tour, durante a sua carreira.

Este ano, retirou-se de vários torneios, incluindo o European Masters e o British Open. Anunciou também que não participaria no evento Champions of Champions deste mês em Bolton.

O inglês arrisca-se a sofrer sanções do World Snooker Tour se faltar a eventos para participar em torneios na China.

"Agora não tenho outra opção. Se não puder sair e fazer o que preciso de fazer - que é jogar muito na China - então não voltarei a jogar", disse O'Sullivan à BBC.

"Estamos agora numa espécie de encruzilhada. No Reino Unido não há o suficiente para justificar o esforço que faço. Quando vou à China, jogo em grandes recintos, com grandes multidões e grandes prémios monetários. E adoro-o. Se chegar ao ponto de não poder fazer isso ou de não me ser permitido fazer isso, então provavelmente não jogarei. Provavelmente vou jogar bilhar bola 8 chinês porque ainda quero jogar snooker. Ainda quero um taco na minha mão", atirou.

O'Sullivan disse que não se sentia apreciado no circuito de snooker.

"Na minha opinião, nenhum dos melhores jogadores o faz", disse O'Sullivan. "Adoraria poder continuar a jogar snooker durante os próximos cinco, seis, sete, oito anos. Mas se vou ser forçado a uma situação em que isso não é possível, então não vou aceitar o que os outros 130 jogadores fazem, que é jogar torneio após torneio".